terça-feira, dezembro 17, 2013

O Dia em que o Mundo Parou

Foi num único segundo
imperceptível
imutável:
O Mundo Parou!

Olhei nos teus olhos
senti teu cheiro
ouvi teus suspiros
E o Mundo Parado!

Chorei contigo
Sorri sozinha
E voltei a chorar
E o Mundo Parado

Te peguei nos braços
te fiz minha
e me fiz tua
E o Mundo Parado

Estraçalhou meu coração
e o refez diferente
melhor do que um dia foi.
E o Mundo Parado

Foi num único segundo
pareceu uma eternidade
O mundo mudou
e nunca mais será o mesmo.


(Para minha pequena Catarina, que em 13/10/13 as 10:05:01 fez meu mundo parar)

segunda-feira, junho 20, 2011

Inocência


Sinto saudades...
de um tempo que não houve,
de histórias não contadas,
de uma verdade fantasiada.

Palavras derramadas no chão,
como pétalas de ipê
salpicando o asfalto
no chão do inverno.

Sinto saudades...
do pôr do sol ao meio dia,
arco-íris sem chuva,
esconderijo de tesouros.

Sorrisos sussurrados
como vento da noite
acariciando as árvores
na floresta encantada.

Sinto saudades...

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Despedida




Uma despedida é sempre uma despedida,
cheia de desejos não realizados,
palavras não ditas,
areia parada no tempo, tentando voltar.

É finalmente entender o significado de nunca...

Uma despedida é sempre um vazio,
que fica ocupando seu lugar,
nos fazendo lembrar do quanto estava repleto
antes do acenar e do abraço.

É finalmente perceber o que é fim...

Uma despedida é sempre a dor,
não importa estar preparado,
não importa saber que é o melhor,
o abraço foi o último.

É a semente se fechando...

Uma despedida é sempre um silêncio,
das asas da borboleta colorida
que não podem mais ser ouvidas
brilhando nos raios de sol.

É perceber o silêncio em si...


(Com Amor, para minha Borboleta inspiradora que um dia me fez ter vontade de voar e hoje partiu, foi bater asas em outro jardim)

segunda-feira, setembro 20, 2010

Pequenos Detalhes


Não são os oceanos
que você valente atravessa
que me fazem sonhar acordada.
É o copo d'água de madrugada

Não são os jardins
que você planta pelo caminho
que me fazem suspirar.
É o buquê singelo, significativo.

Não são os quilômetros
que você caminhou até aqui
que me conquistam definitivamente.
São os dois passos pra me abraçar.

Não são os anos todos
que o destino levou pra te trazer
que me encantam profundamente.
É o segundo que os olhares se encontram.

São teus pequenos detalhes,
que me fazem apaixonada.

quarta-feira, setembro 15, 2010

Plenitude

Tenho estado ocupada,
assim, com o tempo suspenso,
mundo em camêra lenta
e eu vivendo agitada.

Seguro os segundos
como cavalos pelas rédeas,
vivo-os intensos
como se dias inteiros fossem.

Tenho estado distraída,
sugando a felicidade da vida,
sorrindo pro absurdo,
cantando na rua slienciosa.

Perco a noção do tempo,
deixando marcas por onde passo,
pequenos sinais de plenitude.
Sorte de quem encontrá-los.

quarta-feira, junho 09, 2010

Rotina




Descomplica o compasso
e espera o sorriso,
conta com o abraço
carinho anunciado.

Descomplica o enrosco
aproveita o dia
se encanta com o sol
curte o entardecer.

Descomplica a noite,
conta as estrelas,
respira o silêncio
tranquilidade esperada.

Descomplica o inevitável
vive a rotina sem medo
e curte o que vem junto:
felicidade absoluta!

domingo, abril 11, 2010

Pequenos Encontros

No teu sorriso
encontro nova luz para o dia
flores espalhadas no caminho
floresta espreguiçando de manhã.

No teu silêncio
encontro novas formas de ouvir
coração palpitando no peito
chuva tiritando na janela.

Na tua pele
encontro novas sensações
estrelas brilhando nas tuas curvas
noite quieta espectadora.

No teu abraço
encontro a paz que busquei
adormeço esperando
ver teu sorriso ao acordar.